sábado, 13 de outubro de 2012

A RELIGIÃO NA PRÉ-HISTÓRIA


CAPÍTULO I

 A RELIGIÃO NA PRÉ-HISTÓRIA (nas sociedades tribais e sem escrita;)

Apesar de que para muitos historiadores o termo "pré-história" é errôneo, pois segundo eles, não existe uma anterioridade à história mas sim à escrita.
Quando falamos em pré-história, estamos na realidade tratando do período histórico que antecede a invenção da escrita, evento que marca o começo dos tempos históricos registrados, e que ocorreu aproximadamente em 4.000 a.C..
Também pode ser contextualizada para um determinado povo ou nação como o período da história desse povo ou nação sobre o qual não haja documentos escritos.

Quando falamos em  religião pré-histórica,  estamos em essência falando sobre todas as crenças e práticas religiosas da pré-história.
Mais especificamente, as práticas religiosas presentes no período PMNI
P - Paleolítico
M - Mesolítico
N - Neolítico
I -  Idade do Bronze.

A - PALEOLÍTICO ( ou  “idade da pedra lascada” )
O termo Paleolítico foi empregado pela primeira vez pelo historiador John Lubbock.

Refere-se ao período da pré-história que vai de cerca de 2,5 milhões a.C.,( quando os antepassados do homem começaram a produzir os primeiros artefatos em pedra lascadas), até cerca de 10.000 a.C.
Neste período os homens eram essencialmente:
a) nômades
b) caçadores-coletores,
c) tinham que se deslocar constantemente em busca de alimentos.
d) Desenvolveram os primeiros instrumentos de caça feitos em madeira, osso ou pedra lascada, e
e) dominaram o uso do fogo.

DIVISÃO DO PERÍODO PALEOLÍTICO
Este longo período histórico subdivide-se em 03 PARTES:

a) Paleolítico Inferior (até há aproximadamente 300 mil anos)

O Paleolítico Inferior é a mais antiga subdivisão do Paleolítico, período mais antigo da Pré-História do homem. Teve início por volta de 3 milhões anos atrás, e foi até por volta de 250 mil anos atrás, quando mudanças evolucionárias e tecnológicas importantes levaram os historiadores e arqueólogos a uma nova divisão, o Paleolítico Médio.Os mais antigos hominídeos, os australoptecínios, personificados por Lucy,
não eram utilizadores avançados de ferramentas de pedra e é provável que fossem presa de animais maiores.

Utilizavam machado de mão e viviam a céu aberto, próximo ao vale dos rios.
Os primeiros fósseis do género Homo surgem a menos de três milhões de anos.
Eles podem ter se originado dos australoptecíneos ou de um braço filogenético diferente de primatas. É nesse período que o homem passa a andar em duas pernas.
O Homo habilis, como os da Garganta de Olduvai é muito mais semelhante aos humanos modernos.

O uso de ferramentas de pedra foi desenvolvido por esta espécie por volta de 2,5 milhões de anos atrás,
antes de serem substituídos pelo Homo erectus, (por volta de 1,5 milhão de anos atrás). Também nesta época aparece a figura do Homo habilis  que aprendeu a usar o fogo como método de apoio na caça.

b) Paleolítico Médio
O paleolítico médio é um conceito que compreende um espaço temporal, cultural e geográfico mais restrito do que os períodos do Paleolítico que o antecedem e precedem.
O homem de neandertal, a sua distribuição geográfica (Europa), as técnicas de talhe (indústrias mustierenses) e a sua cronologia (200.000 a 30.000 anos b.p.) são características que definem este período da pré-história antiga.
O homem-de-neandertal (Homo neanderthalensis) é uma espécie extinta, fóssil, do gênero Homo
que habitou a Europa e partes do oeste da Ásia, de cerca de 300.000 anos atrás[1] até aproximadamente 29 000 anos atrás, tendo coexistido com os Homo sapiens
Neste período, O homem abandonou o uso dos machados de mão e passou a utilizar as lascas de pedras em outras armas, como exemplo, as flechas.

c)  Paleolítico Superior (até 10 mil a.C.).
O Paleolítico Superior é um conceito que abrange o fim do Paleolítico Médio e início do Mesolítico.
Nele foram encontrados:
- anzóis primitivos,
- bifaces,
- machados de mão,
- agulha de osso, entre outros.
- É também caracterizado pela arte rupestre.
Outros dois grandes avanços foram o desenvolvimento da agricultura e a domesticação dos animais.
Cultivando a terra e criando animais, o homem conseguiu diminuir sua dependência com relação à natureza.
Com esses avanços, foi possível a sedentarização, pois a habitação fixa tornou-se uma necessidade.
Neste período ocorreu também a divisão do trabalho por sexo dentro das comunidades. Enquanto o homem ficou responsável pela proteção e sustento das famílias, a mulher ficou encarregada de criar os filhos e cuidar da habitação.

RELIGIÃO NO PALEOLÍTICO:

Enterro
O enterro dos mortos, particularmente com espólio pode ser uma das primeiras formas detectáveis de prática religiosa nesta época, pois, como Philip Lieberman sugere, ele pode significar uma "preocupação com os mortos, que transcende a vida diária."Os primeiros indiscutível Homo sapiens enterrados remontam cerca de 60.000 anos atrás.

Adoração animal
Um número de arqueólogos propoem que as sociedades do Paleolítico Médio, tais como sociedades neandertais pode ter praticado a mais antiga forma de totemismo ou a adoração de animais.

B - MESOLÍTICO ( ou  “idade média da pedra” )

É o termo empregado para denominar o período da pré-história que serve de transição entre o Paleolítico e o Neolítico, e presente (ou pelo menos, com duração razoável) apenas em algumas regiões do mundo onde não houve transição direta entre esses dois períodos.

É o período identificando como aquele em que existiram as últimas sociedades de caçadores-coletores.[2]
nota: a caça e a coleta foram os primeiros modos de subsistência do Homo sapiens.
Estas actividades foram herdadas directamente do mundo animal, particularmente dos primatas.
Caçadores-recolectores de caça obtêm mais na recolha que na caça; até 80% da comida era obtida dessa forma.

Vale ressaltar que este período mesolítico só existiu em algumas regiões do mundo (onde não houve transição direta entre os períodos Paleolítico e Neolítico, pois, a evolução histórica se deu diferente em determinadas regiões).

Os hábitos das culturas do Mesolítico eram basicamente nômades, com assentamentos estacionais de Inverno e acampamentos de verão,
embora em algumas regiões costeiras europeias e no Próximo Oriente (ali onde encontraram recursos suficientes e regulares) começassem a viver de um modo mais sedentário.

RELIGIÃO NO MESOLÍTICO:
 - NÃO HÁ RELATOS -

C- NEOLÍTICO ( ou  “idade da pedra nova”ou “pedra polida” )



Na pré-história européia, portanto, não se aplicando à pré-história americana (incluindo o Brasil),
é o nome do período que vai de aproximadamente do décimo milênio a.C., (com o surgimento da agricultura), até o terceiro milênio a.C., (dando lugar a Idade dos Metais.)

Nota:
foi nesta época que surgiram também o comércio, o dinheiro, que facilitou a troca de materiais, e que era, na época, representado por sementes.

Estas sementes, diferenciadas umas das outras, representam cada tipo, cada valor.
Uma aldeia, ao produzir mais do que o necessário e, para não perder grande parte da produção que não iria ser utilizada, troca o excesso por peças de artesanato, roupas e outras utensílios com outras aldeias.

Neste momento deixam de usar peles de animais como vestimenta, que dificultam a caça
e muitas outras atividades pelo seu peso, e passam a usar roupas de tecido de lã, linho e algodão, mais confortáveis e leves.

RELIGIÃO NO NEOLÍTICO:
Também não há fontes textuais existentes a partir do período Neolítico.

C- IDADE DO BRONZE ( ou  “idade dos metais”)

A Idade do Bronze é um período da civilização no qual ocorreu o desenvolvimento desta liga metálica, resultante da mistura de cobre com estanho.
Iniciou-se no Oriente Médio em torno de 3300 a.C. substituindo o Calcolítico,
embora noutras regiões esta última idade seja desconhecida e a do bronze tenha substituído diretamente o período neolítico (popularmente conhecida como Idade da Pedra).

A Idade do Bronze no antigo Oriente Próximo começou com a ascensão da Suméria no quarto milênio a.C.
O Antigo Oriente Próximo é considerado por alguns como o berço da civilização e praticavam a agricultura intensiva durante todo o ano, desenvolveram um sistema de escrita, inventaram a roda do oleiro, criou um governo centralizado, códigos de leis e impérios, e introduziram a estratificação social, a escravidão e a guerra organizada. Sociedades na região estabeleceram as bases para a astronomia e matemática.

RELIGIÃO NA IDADE DO BRONZE:

As fontes disponíveis datam da Idade do Bronze e, portanto, todas as declarações sobre qualquer sistema de crenças das sociedades neolíticas pode ter possuído são vislumbradas a partir da arqueologia.
Diversos autores apresentam uma pré-história "centrada na figura feminina" e na adoração à Deusa mãe ao longo de toda a pré-história.

Os achados arqueológicos das estatutetas de Vênus e de arte rupestre são provas dessa religiosidade.
Ela descreve uma "Velha Europa" matriarcal com um conjunto de sociedades dominadas pela adoração à uma deusa, em especial, postulando uma deusa de aves e uma deusa urso.

ESTATUETAS DE VÊNUS


As estatuetas de Vênus são uma série de estatuetas pré-históricas de mulheres, que compartilham certas características (muitas delas são de mulheres obesas ou grávidas ou extremamente esbeltas com silhueta afinada). Essas estatuetas já foram encontradas da Europa Oriental até a Sibéria e
foram feitas em pedras moles, como:
-   calcita ou calcário,
-  ossos ou marfim, ou ainda
- criadas em argila e depois aquecidas.
- Algumas delas são os objetos de cerâmica mais antigos de que se tem conhecimento.

ARTE RUPESTRE

Arte rupestre, pintura rupestre ou ainda gravura rupestre, são termos dados às mais antigas representações artísticas conhecidas, as mais antigas datadas do período Paleolítico Superior (40.000 a.C.) gravadas em abrigos ou cavernas, em suas paredes e tetos rochosos, ou também em superfícies rochosas ao ar livre, mas em lugares protegidos, normalmente datando de épocas pré-históricas.
Bem é isso que temos de registro acerca da religião na pré-história!

( fonte: O Estudo das Religiões: desafios contemporâneos(Silas Guerriero)//Religião e Violência em tempos de Globalização( Mabel Salgado Pereira e Lyndon de A. Santos)//http://www.abhr.org.br/ // wilkipédia

1 comentários:

adrimaceio@hotmail.com

Seguidores