Agendas e Contatos

Entre em Contato Conosco.

Loja Virtual

Adquira esses e outros Temas dos nossos DVDs de Mensagens na nossa Loja Virtual.

Assembleia de Deus em Ação

Todas as segundas a partir das 13h na Farol Melodia - FM 90.1 .

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

ABSURDO CONTRA A HUMANIDADE

ANALISE COMIGO. Acredito que só existe uma única forma de parar com as torturas provocadas pelo Islã no mundo oriental bem como dar um basta em decisões como a última que houve na Indonésia: CRIAR SANÇÕES SUFICIENTES PARA FAZER VALER O DIREITO INTERNACIONAL. 

Temos a cada dia absurdos acontecendo, como cristãos sendo torturados, outros sendo mortos, mulheres violentadas com ácido no rosto, etc. Absurdo!

Veja a situação do Sudão, onde embora sendo difícil para um estudioso ocidental entender, no Estado Islâmico o governo, a religião e a lei são inseparáveis. 

E de forma absurda, Penas públicas como a amputação de membros e o açoite são comuns para o muçulmano assim como a multa de trânsito para um ocidental. 

Penso eu, com meus botões, como fica a situação da legalidade da lei positiva apregoada pelos “esclarecidos” ocidentais; e a situação dos direitos humanos? Diante de tanto “relaxamento das autoridades internacionais!” 

Não está na hora de dar um basta nisto tudo? E como um país como a Indonésia desafia todo o sistema global, eliminando um brasileiro pelo delito cometido? Traficou, errou mas o único que pode tirar a vida é Deus! 

Eu sei e estou consciente que para o Direito Internacional atuar, o mesmo só pode agir a base de Convenções Internacionais e Tratados. Também sou consciente que cada pais só tem a responsabilidade de se fazer cumprir se assinar estes mesmos Tratados. Porém, independentemente de violar o Princípio da Soberania de cada País, o que deve-se levar em conta, bioeticamente falando, é o maior patrimônio que Deus nos delegou: A VIDA!

Não podemos deixar de salientar que a culpa começa em nós mesmos. Ora, houve falhas desde o princípio! Na própria Liga das Nações.

 Principalmente no que tange a de não estatuir nenhum órgão supranacional para fazer aplicar a lei internacional ( Tratados, Convenções, etc...), ou seja, NÃO CRIAR SANÇÕES SUFICIENTES PARA FAZER VALER O DIREITO INTERNACIONAL E OS PRÓPRIOS PRINCÍPIOS DOS DIREITOS HUMANOS.

Tudo isso se resume em uma única e redundante palavra: ABSURDO! 

 ( Pr. Adriano Oliveira - Membro da Comissão de Apologética da COMADAL - Convenção das Assembleias de Deus em Alagoas)

Seguidores